Dunamis Vinhos | Notícias
116

Dunamis entre os mais representativos da Safra 2015

Tinto da variedade tannat marca presença entre as 16 amostras selecionadas na 23ª Avaliação Nacional de Vinhos

A Dunamis Vinhos e Vinhedos estreia entre os 16 vinhos mais representativos de uma safra na maior degustação de vinhos do mundo. No sábado, 26 de setembro, a 23ª Avaliação Nacional de Vinhos apresentou para um público de cerca de 850 apreciadores a representatividade da Safra 2015. A Dunamis figura com destaque para o tinto da variedade tannat, uva símbolo da Campanha Gaúcha. Na categoria tinto seco, a safra do já emblemático vinho da vinícola comprovou sua excelência na taça. Anteriormente, a Dunamis figurou por três anos entre os 30% mais representativos das safras de 2012, 2013 e 2014, com o Tannat, Cabernet Franc e Espumante-base para Champenoise, respectivamente, comprovando que qualidade é uma constante na produção da vinícola.

A colocação entre os mais representativos da safra 2015 comprova a excelência da vinícola em buscar sempre aprimoramento e investir em tecnologias e estudos que beneficiem o vinhedo. “Ter nossa amostra entre as 16 mais representativas da safra 2015 é uma honra que comprova a qualidade e a seriedade de nosso trabalho”, pontua o Gerente Geral da Dunamis, Celso Gromowski. A uva Tannat é cultivada nos vinhedos que a Dunamis possui em Dom Pedrito, região da campanha do Rio Grande do Sul, e, a exemplo de todos os vinhedos Dunamis, recebe cuidados constantes em uma relação íntima com a terra e a natureza, presente no DNA da família Peterle. “É preciso um empenho máximo da equipe para chegar onde chegamos. Os nossos profissionais acompanham com dedicação o clima, trabalhando incansavelmente na testagem e degustação de produtos, cuidando de cada metro do vinhedo”, pontua o proprietário da Dunamis, José Antônio Peterle.

Atuando desde 2010, a Dunamis se destaca por ser uma vinícola jovem com entrada recente no mercado brasileiro, fortificando-se a cada ano. Já colecionando premiações, a Dunamis reflete em seus vinhos, espumantes e sucos o amor pelo que faz e o cuidado que destina a todas as fases de elaboração. “Possuímos uma relação muito profunda com a terra e um dom para a produção. Por isso, nossos vinhedos são como o jardim de nossas casas: recebem dedicação e cuidados extremos. O resultado se vê na taça e no gosto do nosso consumidor”, observa Peterle.

Sob os cuidados dos enólogos Thiago Salvadori Peterle, Vinícius Bortolini Cercato e do olhar atento do enólogo sênior da vinícola, César Azevedo, a safra 2015, colhida na primeira quinzena de março, apresentou uma maturação diferenciada. “Na prática, o ano foi menos chuvoso, principalmente nos vinhedos. As chuvas, quando vieram, foram nas doses recomendadas para a maturação ideal da uva. Foi um ano muito bom”, avaliou Cercato. Da colheita, resultaram cerca de 5 mil litros do vinho, com previsão de chegar ao mercado em 2017, como mais uma safra emblemática, acompanhando o sucesso dos Tannat Dunamis 2012 e 2013.

Ao todo, a 23ª Avaliação Nacional de Vinhos recebeu 312 amostras provenientes de 56 vinícolas das regiões produtoras do Brasil, que foram degustadas às cegas por 118 enólogos convidados pela Associação Brasileira de Enologia, realizadora do evento.

Sobre a Dunamis

Vinhos e espumantes ideais para serem degustados a qualquer momento. Esse é o principal conceito da Dunamis Vinhos e Vinhedos, uma vinícola jovem, criada em 2010 por José Antonio Peterle, um apaixonado pelo vinho que assumiu a prerrogativa de explorar a riqueza das terras da campanha gaúcha para desenvolver sua paixão. Os enólogos Thiago Peterle e Vinícius Cercato vieram para compor o time que tem à frente o enólogo sênior Cesar Azevedo, com a missão de descomplicar o consumo do vinho, sem abrir mão da elegância. A jovialidade dos profissionais se traduz nas garrafas das bebidas que carregam o rótulo Dunamis: vinhos e espumantes descontraídos e versáteis. Contando com produções de uva próprias, a Dunamis possui ampla equipe para o acompanhamento dos vinhedos, garantindo que todo o processo seja marcado por excelente qualidade. Ao todo, são 15 hectares de vinhedos em Dom Pedrito para a produção de vinhos finos e outros 10 hectares na cidade serrana de Cotiporã, de onde saem uvas para produção de espumantes.


Foto: Jeferson Soldi


  • Compartilhe